Chat online

Sem bater a cabeça por causa dos pés

envie para um amigo imprimir    Compartilhar Facebook

Quando o assunto é segurança do trabalho, a prevenção deve ser da cabeça aos pés. Num ambiente laboral de risco, toda parte do corpo humano é nobre.

Escrevo isso porque fiquei comovida com uma notícia que veio lá de Guaramirim, interior de Santa Catarina. Um homem de 41 anos teve seu pé direito esmagado num acidente de trabalho. Com fratura exposta, a vítima foi levada ao hospital. Espero que não seja o caso de amputação.

Esse fato me fez pautar hoje a segurança dos pés. Ora, além dos equipamentos de proteção coletiva (EPC) necessários aos diferentes  graus de riscos, as botas de segurança também são importantes, porque há perigos de toda sorte aos pés. Mas não basta usar bota, é preciso que ela seja adequada à situação de perigo, como, por exemplo, trabalhos com eletricidade, levantamento de materiais pesados ou ainda com produtos químicos.

Se comprar e entregar o EPI é obrigação do empregador, também deve ser o de escolher o calçado correto para a atividade que será exercida.  Há situações em que a bota deve ser de aço ou metal, visando proteger os dedos e a parte superior do pé. Quando a atividade envolve risco de queda de material muito pesado, o ideal é usar um calçado que suporte alto impacto. Outras botas contam com solas resistentes à perfuração, assim como aquelas que mantêm tecnologias isolantes e condutoras, para quem é eletricista.

A empresa não pode descuidar desses aspectos que envolvem a segurança dos pés. Ademais, não dá para bater a cabeça, negligenciando a proteção dos pés.
 

Emily Sobral

Jornalista em SST
(11) 4238-1955 / 99655-0136
www.segurancaocupacionales.com.br

SIGA O GUIA DA EPI: Facebook Twitter Youtube Blog Orkut Flickr Empreendemia
He went on to produce his own watches a few years later, and replica watches the Rolex name came about in 1908. In about 1920 he moved to Bienne, Switzerland to open Montres Rolex S.A., which is when everything really begun. Just six years later the brand's hallmark product family would be released. One thing is notably absent from the 1926 Rolex Oyster replica watches. The trademark crown logo is missing. Rolex didn't come up with the crown logo until the early 1930s, but you can see that on one of the pieces the Rolex name was presented in the same font and style that it is in today. You'll also notice the replica watches uk fluted bezel, which is also a hallmark of Rolex design on today's Datejust and Day-Date models (among others) This was part of replica watches the patented water-resistance system employed in the Rolex Oyster. Hermetically sealed, the Rolex Oyster was innovative not just for being able to be taken into the water, but for resisting a range of replica watches sale liquids and particles such as dust from entering the case.